Please use this identifier to cite or link to this item: http://rigeo.cprm.gov.br/jspui/handle/doc/14848
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorBETIOLLO, Leandro Menezes-
dc.date.accessioned2015-09-24T17:43:11Z-
dc.date.available2015-09-24T17:43:11Z-
dc.date.issued2006-
dc.identifier.citationBETIOLLO, Leandro Menezes. Caracterização estrutural, hidrogeológica e hidroquímica dos sistemas aquíferos Guarani e Serra Geral no nordeste do Rio Grande do Sul, Brasil. 2006. 117 p. Dissertação (Mestrado em Geociências)-Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2006.pt_BR
dc.identifier.urihttp://rigeo.cprm.gov.br/jspui/handle/doc/14848-
dc.description.abstractO presente estudo foi desenvolvido na região nordeste do Rio Grande do Sul, denominada Bloco Morfotectônico da Fachada Atlântica, que abrange, em sua maior área, o pacote vulcânico da Formação Serra Geral, enquanto a parte mais meridional é constituída pelos arenitos da Formação Botucatu e pelas rochas sedimentares dos grupos Rosário do Sul e Passa Dois. A principal ênfase deste trabalho é caracterizar o Sistema Aqüífero Guarani (SAG) e o Sistema Aqüífero Serra Geral (SASG) na área em estudo, limitada pelas coordenadas 50°02’00’’-52°39’30’’W e 28°29’20’’-29°57’20’’S. Realizado o inventário de 506 poços tubulares foram selecionados 166 poços contendo informações hidrogeológicas e hidroquímicas completas, que permitiram o tratamento estatístico através de análise de agrupamentos (clusters). Com base no estudo da tectônica rúptil através de aerofotointerpretação e filtragens em Sistema de Informações Geográficas (SIG) no Programa SPRING foram traçados 1676 lineamentos, com os quais foi possível definir padrões estruturais que condicionam a hidrogeologia e hidroquímica da área. Individualizaram-se 3 (três) lineamentos regionais de direção NE, que se somam ao denominado Sistema de FalhasTerra de Areia-Posadas (SFTA-P). Observa-se que a densidade de lineamentos não constitui o fator de controle da vazão específica, que tem relação maior com os lineamentos de médio porte (10 a 100 Km), cuja direção dominante é NW. A composição das águas, de acordo com o diagrama PIPER, é predominantemente bicarbonatada cálcica e/ou sódica, com incidência relativamente pequena de composição bicarbonatada cálcico-magnesiana e rara de águas sulfatadas e cloretadas. Os estudos estatísticos de dados hidroquímicos definiram 6 (seis) agrupamentos de amostras de água subterrânea. O grupo mais destacado e que abrange o SASG 6 compreende águas com baixo conteúdo iônico e cuja composição é relacionada à composição das águas meteóricas. Os demais grupos mostram em maior ou menor grau influência das formações gondwânicas permo-triássicas, sendo a variabilidade do conteúdo de cátions (Mg++, Ca++, Na+) os parâmetros diagnósticos ressaltados na análise estatística. A ocorrência de clusters característicos do SAG no SASG demonstra a ascensão de água subterrânea, que é controlada pelos lineamentos de médio porte.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherInstituto de Geociências, UFRGSpt_BR
dc.rightsopenpt_BR
dc.subjectHIDROGEOLOGIApt_BR
dc.subjectHIDROQUÍMICApt_BR
dc.subjectSISTEMA AQUÍFERO GUARANIpt_BR
dc.subjectSISTEMA AQUÍFERO SERRA GERALpt_BR
dc.subjectBRASILpt_BR
dc.subjectRIO GRANDE DO SULpt_BR
dc.titleCaracterização estrutural, hidrogeológica e hidroquímica dos sistemas aquíferos Guarani e Serra Geral no nordeste do Rio Grande do Sul, Brasil.pt_BR
dc.typeOtherpt_BR
Appears in Collections:Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
mestra_betiollo.pdfproducao cientifica1,93 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.