Please use this identifier to cite or link to this item: http://rigeo.cprm.gov.br/jspui/handle/doc/18230
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorPEREIRA, Ricardo Fraga-
dc.contributor.authorROCHA, Antônio José Dourado-
dc.contributor.authorPEDREIRA, Augusto José-
dc.contributor.authorETCHEVARNE, Carlos-
dc.contributor.authorNOLASCO, Marjorie-
dc.contributor.authorPASCOAL JUNIOR, Pedro Silvestre-
dc.contributor.authorTORLAY, Roger-
dc.date.accessioned2017-10-23T10:29:19Z-
dc.date.available2017-10-23T10:29:19Z-
dc.date.issued2017-
dc.identifier.citationPEREIRA, Ricardo Fraga et al. Geoparque Serra do Sincorá, BA: proposta. Salvador: CPRM, 2017.pt_BR
dc.identifier.urihttp://rigeo.cprm.gov.br/jspui/handle/doc/18230-
dc.description.abstractGeoparque é um território com limites definidos, onde se dá ênfase aos elementos da geodiversidade e o fortalecimento da identidade territorial, objetivando o desenvolvimento sustentado da região, com base no uso do seu patrimônio geológico através do geoturismo. Consiste essencialmente em uma forma de gestão territorial focada na promoção da geoconservação, devendo compreender um conjunto de geossítios de importância, em termos de qualidade científica, raridade, apelo estético ou valor educativo. Entre os geoparques propostos pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil está o da Serra do Sincorá, com uma área de 6.313 km2. Este território está situado no centro do Estado da Bahia e é composto por quatro serranias de direção norte-sul, que atingem altitudes de até 2.200m. A área proposta para o geoparque abriga uma população de 43.272 habitantes (IBGE, 2007), distribuídas nos municípios de Lençóis, Palmeiras, Mucugê e Andaraí. As atividades econômicas principais são a agricultura e pecuária. Nas cidades de Lençóis e Mucugê, o turismo tem uma contribuição importante para a economia local. Afloram na Chapada Diamantina rochas sedimentares e metassedimentares pertencentes aos supergrupos Espinhaço (Grupos Chapada Diamantina e Paraguaçu) e São Francisco (Grupo Una), compreendendo rochas terrígenas e carbonáticas, indicativas de ambientes desérticos (formação Tombador), marinhos (formações Caboclo e Salitre), fluviais (formações Mangabeira e Guiné) e glaciais (formação Bebedouro). Em campo, as rochas encontradas são representadas, em sua maioria, por arenitos, lamitos e calcários, com idades do mesoproterozóico, além de diamictitos e calcários, com idades do neoproterozóico. Ocorrem também, de maneira subordinada, rochas vulcânicas intrusivas. Na área proposta para o Geoparque Serra do Sincorá foram descritos 22 sítios, representativos das formações componentes dos supergrupos supramencionados e ilustrativos de aspectos deposicionais, tectônicos e geomorfológicos destas formações.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherCPRMpt_BR
dc.subjectGEOPARQUEpt_BR
dc.subjectGEOMORFOLOGIApt_BR
dc.subjectPATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICOpt_BR
dc.subjectPATRIMÔNIO GEOLÓGICOpt_BR
dc.subjectPATRIMÔNIO GARIMPEIROpt_BR
dc.titleGeoparque Serra do Sincorá, BA: propostapt_BR
dc.typeTechnical Reportpt_BR
dc.localSalvadorpt_BR
Appears in Collections:Relatórios Técnicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
proposta_serrasincora_ba_geoparque.pdf13,64 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open
anexo1_serrasincora_ba_geoparque.pdf2,55 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open
anexo2_serrasincora_ba_geoparque.pdf3,46 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.